Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Quinta, 20 Agosto 2020 19:39
NEGÓCIOS

Empreendimentos de Alagoas se preparam para a 16ª RuralTur

Produtores poderão comercializar seus produtos e fazer networking na maior feira de Turismo Rural do Brasil

Alagoas marca presença, pelo segundo ano, na RuralTur, a maior feira de turismo rural do país Alagoas marca presença, pelo segundo ano, na RuralTur, a maior feira de turismo rural do país Jonathan Lins
Texto de Letícia Cardoso

Com 15 empreendimentos de 11 municípios do estado, Alagoas marca presença, pelo segundo ano, na RuralTur, a maior feira de turismo rural do país. Dos dias 1 a 4 de setembro, o encontro, que acontecerá de forma totalmente digital, visa promover e fortalecer os negócios e destinos do segmento no Brasil, a partir de rodadas de negócios, palestras e apresentação de produtos.

Os participantes desse ano são acompanhados pelo Programa Alagoas Maior, coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e pelo Sebrae Alagoas. Nesta iniciativa, os empreendedores das regiões atendidas - Sertão, Agreste e Serrana dos Quilombos - têm seus produtos otimizados, de forma a alcançar novos mercados e desenvolver seus negócios.

Daniel Queiroz, da AF Alimentos, de Palmeira dos Índios, participa pela primeira vez este ano e apresentará seu produto: panetones feitos à base de macaxeira. A mandioca é um produto forte na região do Agreste alagoano e dá um sabor característico e regional.  “A ideia foi criar uma receita que utilizasse produtos da agricultura familiar. Então, nós acrescentamos a macaxeira e reformulamos a receita que já vínhamos utilizando. Hoje nós já estamos presentes em supermercados em várias cidades de Alagoas. O meu trabalho é minha paixão”, pontua Queiroz. Com o produto sazonal, de setembro à janeiro, a AF Alimentos atingiu um número de vendas, em 2019, superior a 10.500 unidades. 

Além de conhecer produtos, o público da RuralTur também conhecerá lugares como restaurante Ki-Xote, em Olho D’Água das Flores, a 200 quilômetros da capital. Em um ambiente que transpira regionalidade, há seis anos os irmãos Maria Aparecida Alves e Damião Felix recebem pessoas de dentro e fora de Alagoas, servindo pratos como carneiro no bafo.

“Chegam aqui pessoas que contam que vieram de Maceió, por exemplo, só para almoçar aqui. Elas passam o dia inteiro e, no fim da tarde, pegam a estrada. Queremos que mais gente e de lugares diferentes possam conhecer nosso espaço, que cresceu e tomou forma ao longo dos anos”, relata Damião. 

Assim como eles, estarão presentes nesta edição da feira o Apirário Zumbi, Restaurante Baobá, Restaurante A Porteira, Engenho São Lourenço, Cooperativa dos Produtores de Mel, Insumos e Derivados Apícolas (Coopeapis), Candeeiros EcoTur, Fábio Lampião, Balneário Canguru Park, Associação Indígena do Grupo Wpyrá-Swpyraà, Guerreiros Criativos, Restaurante e Pousada Ecológica O Castanho, Estação Cangaço, Farol da Foz e Balneário Santa Amélia. 

“Nosso papel aqui é fomentar o turismo rural nessas regiões, incentivar esses negócios e, juntos, encontrar meios para que eles possam crescer e se desenvolver. Essa é nossa segunda participação na Feira e queremos que o Brasil conheça os produtos e passeios característicos da nossa região”, declara Giselle Mascarenhas, superintendente de Desenvolvimento Setorial e Regional da Sedetur e coordenadora do Alagoas Maior. 

A edição deste ano da RuralTur, a 16ª, contará com exposição e comercialização de produtos através de marketplace, rodada de negócios, palestras, conferências, encontros e visitas técnicas digitais.

Energia

Além do trabalho desenvolvido pelo programa, a Superintendência de Energia e Mineração (Suem) da Sedetur faz, nesses empreendimentos, um estudo para implantação de energia fotovoltaica. “Implementar essa mudança é uma forma não só de aumentar o consumo de energia limpa no nosso estado, mas também de ajudá-los com redução de custos que podem fazer com que a precificação do produto melhore. A ideia é instalar placas de energia solar no teto do ambiente”, explica Caio Uchoa, superintendente da SUEM.