Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Segunda, 03 Dezembro 2018 21:16
EXPOMINAS

Arte popular alagoana será destaque na Feira Nacional do Artesanato, em Belo Horizonte

A riqueza e variedade do nosso artesanato poderão ser conferidas de 4 a 9 de dezembro, no Expominas

As luminárias do grupo Coité Iluminado também estarão no estande de Alagoas na Feira As luminárias do grupo Coité Iluminado também estarão no estande de Alagoas na Feira (Foto: Kaio Fragoso e Itawi Albuquerque)
Texto de Soraya Leite

A arte popular alagoana estará mais uma vez em evidência com a participação de nossos artesãos na 29ª Feira Nacional do Artesanato de Belo Horizonte, desta terça-feira (4) a 9 de dezembro, no Centro de Feiras de Minas Gerais – o Expominas. A participação do Estado no evento foi viabilizada pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

Alagoas leva ao ExpoMinas o talento dos mestres artesãos André da Marinheira, de Boca da Mata, que encanta com suas belas esculturas de animais talhados em madeira; a delicadeza da arte no palito de fósforo, do mestre Arlindo Monteiro, de Maceió; e a beleza das luminárias do artesão Enauro, do grupo Coité Iluminado.

(Fotos: Kaio Fragoso e Itawi Albuquerque)

 

Também farão parte do estande do PAB Alagoas o bordado do grupo produtivo Fulô.A, do povoado Murici, em Penedo; o artesanato feito com a fibra da taboa, da Associação de Artesãs de Feliz Deserto; o filé da Associação de Artesãs do Pontal da Barra; a arte em fuxico patchwork, do grupo Artecetera; o crochê de Karol Couto; e o Sairá Sete Cores, com a artesã Eneida.

TOP 100 - Além do estande do PAB, a diversidade cultural do Estado também poderá ser conferida em mais dois estandes. Um deles é o Espaço TOP 100, que reunirá os melhores artistas do país. Destes, cinco são alagoanos: Grupo Pontos e Contos, de Penedo; Inbordal, de Marechal Deodoro; Amor Caseado, de Boca da Mata; Associação Mulheres de Fibra, de Maragogi; e Associação de Artesãs de Feliz Deserto.

Homenagem - Mestre Aberaldo, da Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar, com suas peças talhadas em madeira, representará o Estado na ala dos Mestres da Arte e do Artesanato, que irá homenagear outros trinta e seis artesãos e artistas brasileiros.

Por onde passa, Alagoas encanta com a riqueza da sua produção artesanal e a grande variedade de tipologias. O Estado lidera o ranking nacional de artesãos cadastrados no Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) com, aproximadamente, 14 mil profissionais inscritos, vindos de vários municípios.

 (Fotos: Kaio Fragoso e Itawi Albuquerque)

 

“É incrível a grande quantidade de artistas espalhados por todo o Estado. Muitos deles ainda desconhecidos do grande público e com um talento impressionante, que precisa ser mostrado, que precisa ser reconhecido. Então, participar de feiras como essas que eles têm participado é a forma que a Sedetur encontrou de dar visibilidade ao rico material produzido aqui”, afirmou Daniela Vasconcelos, gerente de Design e Artesanato da Sedetur.

Ao longo do ano, a Secretaria investiu na divulgação do artesanato alagoano e garantiu a participação de artesãos em diversas feiras e exposições, com excelentes resultados. Como o 11º Salão do Artesanato, realizado no início de novembro, em São Paulo, que bateu recorde de vendas, com arrecadação de R$ 205.350,97 em 4.464 peças comercializadas.