Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Quarta, 07 Novembro 2018 16:58
DESENVOLVIMENTO REGIONAL

PAPL encerra segunda (12) atividades com Circuito de Desenvolvimento Econômico

Evento dará visibilidade ao impacto positivo dos APL’s nas cadeias produtivas locais

Feira agrícola apresentará ao público produtos das cooperativas atendidas pelo PAPL Feira agrícola apresentará ao público produtos das cooperativas atendidas pelo PAPL (Foto: Ascom Sedetur)
Texto de Cecília Tavares

Feira de produtos orgânicos, exposição de móveis alagoanos, peças de artesanato e oficina gastronômica. Essas são algumas das atrações que estarão presentes no Circuito de Desenvolvimento Econômico PAPL, evento de fechamento do ciclo 2013-2018 do Programa de Arranjos Produtivos Locais (PAPL), que acontece no dia 12 de novembro, a partir das 7h, na sede da Associação Comercial de Maceió.

Realizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), em parceria com o Sebrae/AL, o evento objetiva integrar toda a atuação do programa, apresentando, de forma dinâmica, atrativa e integrada, o impacto positivo gerado pelos APL’s nas cadeias produtivas locais, fortalecidas por meio do incentivo ao associativismo, cooperativismo, busca por conhecimento e formalização.

Além da feirinha agrícola, com produtos das cooperativas atendidas pelo PAPL, a programação do evento inclui mesas-redondas com técnicos do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), oficinas de horticultura, artesanato, fruticultura e da renda filé, e um seminário de oportunidades e tendências do setor moveleiro.

Durante todo o dia do evento estará montada a Mostra do APL Móveis, integrada com produtos artesanais dos APL’s Turismo Costa dos Corais, Lagoas e Mares do Sul e Caminhos do São Francisco.

O PAPL

O Programa de Arranjos Produtivos Locais (PAPL) é coordenado pela Sedetur, em parceria com o Sebrae/AL, e beneficia, aproximadamente, 15 mil pessoas, apoiando aglomerados de micro e pequenas empresas ou produtores autônomos, visando minimizar a desigualdade social e setorial das regiões e fomentar a economia alagoana através da erradicação da pobreza.