Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Terça, 09 Janeiro 2018 12:17
NOVOS PROJETOS

Sedetur articula ações para o segmento de Energia e Mineração de Alagoas

Técnicos da pasta discutiram a execução de projetos voltados para a utilização do gás natural em novos empreendimentos

Texto de Andressa Alves

O segmento energético de Alagoas deve dar novos passos em 2018. Nessa segunda-feira (08), técnicos da superintendência de Energia e Mineração (Suem) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) se reuniram com representantes da diretoria da Distribuidora de Gás Natural (Algás), para discutir a execução de projetos voltados para a utilização do gás natural em novos empreendimentos.

"Temos no gás natural uma alternativa para aumentar a competitividade do empresariado. Essas reuniões são fundamentais e estratégicas para determinar as ações de cooperação entre as entidades envolvidas, estimulando o uso de energias alternativas e trabalhando em parceria pelo desenvolvimento sustentável do Estado”, afirma o gerente de Recursos Energéticos da Sedetur, Bruno Macedo.

Na ocasião, foi discutida, ainda, a realização do II Fórum de Gás Natural, previsto para março deste ano, no município de Arapiraca. No período da tarde, foi a vez dos técnicos da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) alinharem as principais ações para 2018 realizadas em parceria com a Sedetur.  Dessa vez, o foco do encontro foi o uso dos efluentes do esgotamento sanitário para geração de energia.

Outras ações

Os técnicos visitaram ainda, na última sexta-feira (05), o aterro sanitário de Maceió, para verificar a aplicação de estudos de aproveitamento dos resíduos.

“Atualmente, os gases que são emitidos nos aterros sanitários para a atmosfera são queimados sem nenhum aproveitamento. Na prática, nossa ideia é canalizar e reutilizar esse gás para a geração de energia elétrica ou térmica, desenvolvendo esse projeto, posteriormente, em diversos aterros sanitários”, explica Bruno Macedo.

 

Atendendo à Política Nacional de Resíduos Sólidos, desde 2015 a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh)- em parceria com o Instituto do Meio Ambiente (IMA) e as prefeituras municipais-  vem atuando no fechamento dos lixões de Alagoas. Atualmente, são 47 lixões fechados, garantindo um importante passo para a gestão adequada dos resíduos sólidos.

INSTAGRAM