Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Terça, 28 Julho 2020 16:13
TURISMO

Sedetur instala placas de prevenção a afogamentos em Maceió, Maragogi e Japaratinga

12 placas feitas em português e inglês alertam turistas, visitantes e moradores em locais estratégicos dos três municípios.

 Em dois idiomas, placas alertam quanto risco de afogamento, principalmente nas regiões de variação de maré. Em dois idiomas, placas alertam quanto risco de afogamento, principalmente nas regiões de variação de maré.
Texto de Thiago Tarelli

Pensando na segurança de turistas, visitantes e moradores, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) instalou nesta semana placas de prevenção a afogamentos nas cidades de Maceió, Maragogi e Japaratinga. Com um recado de atenção, as placas sinalizam pontos de possível risco de afogamentos em praias das três cidades.

Em Maceió, as praias de Ponta Verde e Jatiúca receberam a sinalização. Em Maragogi foram instaladas sete placas, distribuídas entre as praias de Antunes, Barra Grande, Peroba, Xaréu e Ponta de Mangue. Já em Japaratinga, receberam a sinalização as praias de Barreiras do Boqueirão, Albacora e Central.

Ao todo, 12 placas foram instaladas que alertam sobre o risco de afogamentos, feitas em português e inglês, com mensagem de alerta também quanto a variação de maré, que interfere na praia subindo ou baixando o nível do mar, o que pode trazer uma falsa sensação de segurança ao visitante que não conhece essas particularidades da região e se arriscaria em alto mar em meio a maré baixa.

Segundo dados do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM/AL), durante a última temporada de verão, entre os meses de outubro de 2019 e março de 2020, foram registradas 46 ocorrências de afogamentos. Já na região de Maragogi, que também engloba o município de Japaratinga, foram três registros neste mesmo período. A classificação da CBM também traz números de resgate de corpos na praia - o que não necessariamente tratam-se de vítimas fatais de afogamentos -, nesta categoria foram cinco ocorrências na capital e duas nas duas cidades citadas da região Norte.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, a instalação das placas é mais uma medida de segurança a todos os turistas, visitantes e moradores. “Apesar de nossas praias serem consideradas tranquilas, com mar calmo e ondas rasas, ainda existe o risco de afogamento em alguns pontos, além dos efeitos causados pela variação da maré que pode trazer risco a quem não conhece esse fenômeno natural, tão característico do nosso litoral. Por isso, é essencial alertamos a todos destes riscos, visando prevenir acidentes, principalmente nestas cidades que são nossos maiores polos turísticos e que certamente receberão um grande volume de turistas. Essa é mais uma medida de segurança que se junta a todo um protocolo que já vem sendo aplicado em todo o Estado, visando consolidar o Destino como um dos mais seguros nesta retomada da atividade turística prevista para este segundo semestre”, pontuou Rafael Brito.