Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Quarta, 07 Novembro 2018 17:40
INDÚSTRIA

Fábrica de cimento e concreto retoma produção e gera 300 empregos diretos em Alagoas

Reinaugurada em São Miguel dos Campos, Intercement Brasil conta com incentivo fiscal do Governo do Estado, por meio do Prodesin

Grupo investiu R$ 40 milhões na reabertura da fábrica Grupo investiu R$ 40 milhões na reabertura da fábrica (Fotos: Kaio Fragoso)
Texto de Severino Carvalho

Fabricante de cimento e concreto, a Intercement Brasil retomou, nesta quarta-feira (7), as atividades de produção em São Miguel dos Campos, a 66 km de Maceió. O vice-governador, Luciano Barbosa, e o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, prestigiaram a solenidade de reabertura da unidade, localizada na Fazenda São Sebastião. 

 

Inauguração Intercement Brasil (Fotos: Kaio Fragoso)

Com R$ 40 milhões investidos na reabertura, a unidade gera 300 empregos diretos e tem capacidade para produzir mais de 800 mil toneladas de cimento por ano. “O governador Renan Filho sempre falou que é preciso interiorizar o desenvolvimento. A gente não pode tê-lo somente na capital, é necessário que as demandas sejam atendidas nos quatro cantos de Alagoas”, observou Luciano Barbosa, que representou o governador durante a solenidade.

Há 40 anos no mercado, a empresa – antiga Cimpor – conta com incentivo fiscal concedido pelo Governo do Estado por meio do Programa de Desenvolvimento Integrado (Prodesin), que oferece redução de 92% no pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na saída dos produtos industrializados. O incentivo foi aprovado pelo Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social (Conedes). “Essa é uma prova inconteste de que há esforço governamental para induzir o setor privado e o crescimento do Estado”, acrescentou Luciano Barbosa.

 

Inauguração Intercement Brasil (Fotos: Kaio Fragoso)

O presidente da Intercement Brasil, Ricardo Barbosa, afirmou que o incentivo fiscal concedido pelo Governo do Estado foi fundamental para a retomada da produção da fábrica, interrompida em meados do ano passado. “Competimos com produtores de outros estados limítrofes, então temos aqui um grito: somos Guerreiros de Alagoas”, disse Ricardo Barbosa, ao se referir à campanha institucional lançada para a retomada das atividades.

Inauguração Intercement Brasil (Fotos: Kaio Fragoso)

O secretário Rafael Brito também destacou o incentivo fiscal concedido pelo Governo do Estado que, segundo ele, foi decisivo para a manutenção da indústria em Alagoas e a retomada das operações. “Está posta aqui, hoje, uma grande prova de que a iniciativa privada, quando é conduzida de forma decente, gera frutos positivos e seus funcionários abraçam a causa, vencem as dificuldades”, afirmou Brito.

O grupo é o segundo maior produtor de cimento da América Latina, segundo revelou Ricardo Barbosa. Ele disse estar otimista com os rumos da economia brasileira e aposta na retomada do crescimento, o que deve impulsionar a construção civil e as grandes obras de infraestrutura, favorecendo o mercado do cimento.

 

Inauguração Intercement Brasil (Fotos: Kaio Fragoso)

“Hoje já temos bons sinais na revenda, no varejo, o que significa a execução de pequenas obras. As grandes obras de infraestrutura ainda estão em compasso de espera, mas a perspectiva é de melhora, porque já se fala no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) nacional na ordem de 2%, podendo chegar a 3,5%”, afirmou.

A solenidade contou, ainda, com a presença do prefeito de São Miguel dos Campos, Pedro Jatobá, o “Pedoca”; do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra; do superintendente estadual do Banco do Nordeste, Pedro Ermírio; do presidente da União dos Vereadores do Estado de Alagoas (Uveal), Fabiano Leão, dentre outras autoridades.