Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Segunda, 13 Novembro 2017 12:41
CONSCIÊNCIA NEGRA

Renan Filho propõe trazer sede da Fundação Palmares para Alagoas

Governador participou da solenidade de certificação da Serra da Barriga como patrimônio do Mercosul

Certificação da Serra da Barriga como patrimônio cultural do Mercosul integra uma série de ações que marcam o Mês da Consciência Negra no Brasil. Certificação da Serra da Barriga como patrimônio cultural do Mercosul integra uma série de ações que marcam o Mês da Consciência Negra no Brasil. Márcio Ferreira
Texto de Severino Carvalho

O governador Renan Filho solicitou ao ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, que transfira de Brasília para Alagoas a sede administrativa da Fundação Cultural Palmares (FCP). O pedido aconteceu durante a solenidade de certificação da Serra da Barriga como Patrimônio Cultural do Mercosul, na manhã deste sábado (11), em União dos Palmares.

"Se tem um lugar que não tem legitimidade para sediar a Fundação Palmares, esse lugar é Brasília. Temos que encravá-la aqui em Alagoas, bem pertinho de onde está Zumbi dos Palmares", disse Renan Filho.

A proposta encontrou respaldo no ministro e no presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Silva, que disse ao governador que, se o Estado providenciar um espaço, a sede será transferida. "Não só cedo como providencio um espaço adequado", afirmou Renan Filho, sendo aplaudido pela plateia.
O ministro concordou com a proposta, ao afirmar que há um simbolismo muito grande em trazer a Fundação Palmares para a Serra da Barriga. "Acho extremamente factível que aconteça. Há, obviamente, algumas questões operacionais que precisam ser avaliadas e levadas em consideração. Mas acho mesmo que, no Brasil, o governo precisa ser descentralizado. Como é que o Governo Federal dá conta desse país imenso, de dimensões continentais e que tem muitas realidades diferentes? A ideia de você ter órgãos do Governo Federal nas mais variadas regiões é extremamente positiva", avaliou o ministro, em entrevista à Agência Alagoas.

A Fundação Palmares foi criada no dia 22 de agosto de 1988. Foi a primeira instituição pública voltada para a promoção e preservação da arte e da cultura afro-brasileiras. Entidade vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), a Fundação conta apenas com uma representação em Alagoas, instalada em 2010.

Certificação

A certificação da Serra da Barriga como patrimônio cultural do Mercosul integra uma série de ações que marcam o Mês da Consciência Negra no Brasil, fruto da parceria da FCP, MinC, Iphan, Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e Prefeituras de Maceió e União dos Palmares.

O governador destacou a importância da Serra da Barriga para o turismo do Estado, sobretudo para a diversificação da atividade, que gera emprego e renda. Esse potencial - na visão dele – deve favorecer, principalmente, a comunidade palmarina.

"A própria palavra, reconhecer, significa conhecer de novo. E conhecer de novo o que é importante é fundamental para dar o valor material àquilo que as pessoas, vez por outra, esquecem. Temos de trazer muito mais coisas para transformar a Serra da Barriga e a história sagrada de Zumbi dos Palmares em verdadeiros indutores do desenvolvimento econômico do Estado por meio do turismo. E mais do que isso: o indutor do desenvolvimento social", declarou Renan Filho.

Ele anunciou, ainda, que a ordem de serviço para a pavimentação do acesso à Serra da Barriga será assinada em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

"O Mercosul está reconhecendo um componente histórico muito importante para a humanidade e vai fortalecer, sem dúvidas, a vinda de turistas pra cá. Mas isso precisa caminhar conjuntamente com o avanço da infraestrutura e, por isso, no dia 20, vamos assinar a ordem de serviço para a pavimentação do acesso à Serra da Barriga, que será em asfalto até o pé da Serra e de lá até a parte alta, em paralelepípedo", detalhou o governador.

O prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas, disse que a pavimentação do acesso à serra é uma demanda histórica que agora se concretiza. "É um sonho antigo dos palmarinos. A gente vinha lutando por isso há décadas. A pavimentação do acesso à Serra da Barriga vai desenvolver o turismo em nossa cidade", avaliou o prefeito.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, a certificação chega em um momento importante, uma vez que o Governo de Alagoas têm concentrado ações de promoção do destino turístico da Região dos Quilombos em países do Mercosul.

"A Sedetur executa importantes ações de promoção e divulgação do destino em países estratégicos, como Paraguai, Uruguai e Argentina, nossos principais mercados emissores de turistas internacionais. Nesse sentido, o título de Patrimônio Cultural do Mercosul concedido à Serra da Barriga fortalece esse produto como atrativo cultural, estimulando uma visitação frequente e, consequentemente, gerando emprego e renda em atividades ligadas à cadeia do turismo", explicou Rafael Brito.

Participaram, ainda, da solenidade a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Borgéa; a represente da Coordenação Executiva da Comissão de Patrimônio Cultural do Mercosul, Gabriela Gallardo; os secretários de Estado da Comunicação, Enio Lins; da Cultura em exercício, Rosiane Rodrigues; de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral; o prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho; e os deputados estadual Francisco Tenório e federal, Rosinha da Adefal, dentre outras autoridades. Apresentações artísticas, culturais e religiosas abrilhantaram o evento.