Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Quarta, 20 Setembro 2017 15:48
GERAÇÃO DE ENERGIA

Conselho Energético discute potencial de Alagoas para instalação de usina nuclear

Pesquisador apontou alternativas locacionais com forte potencial para o desenvolvimento da energia, como Penedo e Traipu

Conselho se reúne a cada três meses para discutir ações e melhorias para o setor de energia Conselho se reúne a cada três meses para discutir ações e melhorias para o setor de energia Kaio Fragoso
Texto de Andressa Alves

Membros do Conselho Estadual de Política Energética (Cepe) conheceram, de forma mais aprofundada, o potencial de Alagoas para geração de energia nucleoelétrica, baseada na produção de energia nuclear. O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (19), no Palácio República dos Palmares, e teve como palestrante o diretor técnico da empresa Eletronuclear, Leonam Guimarães. O painel ‘Estudos Preliminares de Viabilidade para expansão do Parque de Geração Nucleoelétrica Nacional’ apontou alternativas locacionais em Alagoas com forte potencial para o desenvolvimento da energia, como os municípios de Penedo e Traipu.

“Atualmente existem 439 usinas nucleares em operação no mundo todo. No Brasil temos duas. Em um levantamento preliminar identificamos que Alagoas possui áreas propícias para instalação desses espaços, por conta do potencial hídrico, produzindo uma energia de base e que apresenta vantagens por não ser intermitente, ou seja, não sofre interrupções”, ressaltou Leonam Guimarães.

Na prática, a produção de energia por meio de fusões nucleares consiste na instalação de parques industriais equipados com reatores nucleares, que convertem a energia produzida em energia elétrica convencional.

De acordo com o superintendente de Energia e Mineração da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Andrey Gameleira, o Governo do Estado vem alinhando o diálogo com grandes empresas do segmento para buscar soluções energéticas alternativas para Alagoas a médio e longo prazos.

“Nosso Estado segue na direção de um desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, o objetivo é estabelecer parcerias para melhorar a eficiência energética dos sistemas e fortalecer a produção de energia por meio de gerações alterativas, reduzindo a emissão de CO²”, explicou Andrey Gameleira.

O Cepe se reúne a cada três meses para discutir ações e melhorias para o setor de energia.